sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Felipe Camarão assumirá Secretaria de Gestão e Previdência no governo Flávio Dino

O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino, definiu nesta sexta-feira (31) o nome de Felipe Costa Camarão para comandar a Secretaria de Gestão e Previdência (Segep). Essa foi a 15ª indicação de composição do governo que terá início no próximo 1º de janeiro. 

Com formação em Direito e especialista em Gestão Pública, ele assume a pasta responsável pela gestão de pessoal, patrimônio e previdência. É a Segep que coordena também a Escola de Governo. Felipe Camarão assumirá a Secretaria com a missão de valorizar os servidores públicos – ativos e inativos, além de aprimorar os serviços de estado destinados especificamente aos servidores, especialmente saúde.

Perfil de Felipe Costa Camarão

Felipe Camarão é bacharel em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), onde é professor. É mestre em Direito e especialista em Gestão Pública. Entre os cargos que já ocupou, estão a direção do Procon-MA por duas vezes, chefe da Procuradoria Federal do Maranhão e também da Procuradoria do INSS. Atualmente, é sub-procurador-chefe da UFMA, função que ocupa há três anos.

OPORTUNISMO? Anticomunista de carteirinha, diretora adjunta da Assembleia resolve “afagar” Flávio Dino após as eleições

Por Leandro Miranda

unnamed (1)A ainda diretora adjunta de Comunicação da  Assembleia Legislativa, jornalista Jackeline Heluy, ligada aos sarnopetistas, uma das maiores defensoras do grupo Sarney e eleitora de Edinho Lobão (PMDB), após a derrocada da oligarquia, agora resolveu usar o Twitter para elogiar com afagos e tentar chamar a atenção do governador eleito, Flávio Dino, por meio das redes sociais.
Jackeline resolveu elogiar uma estratégia de comunicação já utilizada há bastante tempo por Flávio Dino que é de usar as redes sociais para comunicar coisas importantes em primeira mão. Diz que o governador “dá o tom de como será sua comunicação” com o anúncio do secretariado pelas modernas ferramentas (Veja print). “Show de bola!”, fecha Jackeline conhecida no Facebook por aquele famoso episódio das gaivotas, onde atacou de forma direta e agressiva os comunistas e o grupo que pleiteava a mudança no Maranhão.
Quer dizer que, agora que Flávio Dino é governador eleito, ele não é mais visto pela jornalista como um “inimigo do Maranhão”? O que ele diz já é show de bola? O comportamento parece ser semelhante ao que já vem sendo adotado entre os sarnopetistas que tentam, de forma oportunista, passarem-se para o lado do governador, após o resultado das urnas
Só para lembrar, durante o período eleitoral, Jackeline agiu de forma política na cobertura das sessões diárias no parlamento. Temas importantes foram abafados para não atingir e proteger o grupo Sarney e aliados do presidente Arnaldo Melo (PMDB),  que foi candidato a vice – governador na chapa de Lobão Filho ( PMDB).
O mesmo direcionamento do site, porém com muito mais rigor, foi adotado também nas redes sociais pela Diretoria de Comunicação,  leia – se Dulce Brito e Jackeline Heluy.

“Documentos esclarecem pouco sobre o Estado”, diz Marcelo Tavares sobre informações repassadas por Roseana

As informações enviadas à Equipe de Transição de Flávio Dino não corresponderam às expectativas. Esta foi a avaliação do deputado Marcelo Tavares – coordenador da Equipe de Transição de Flávio Dino e próximo chefe da Casa Civil do Maranhão.

Após mais de 15 dias de espera desde o primeiro encontro entre a equipe de Flávio Dino e a representante do governo Roseana Sarney, Anna Graziella, os membros do atual governo enviaram a Marcelo Tavares os documentos solicitados em ofício entregue pelo deputado no dia 14 de outubro.

Para planejar os primeiros dias do próximo governo e evitar imprevistos administrativos, a Equipe de Transição designada por Flávio Dino requereu a Anna Graziella uma série de documentos que têm por objetivo fazer uma transição republicana e ordenada entre o atual e o próximo governo.

No entanto, somente nove de um total de 32 solicitações foram entregues na manhã desta quinta a Marcelo Tavares pela equipe de Roseana Sarney. O deputado afirmou em entrevista que o material era insuficiente e a maior parte dele está disponível publicamente.

“Esses documentos são de acesso público e nós já o tínhamos nos nossos trabalhos. Continuamos aguardando que o atual governo colabore com um trabalho que beneficiará a todo o povo do Maranhão”, disse. Para ele, é hora de dispensar as opções políticas e fazer com que as equipes trabalhem de forma colaborativa.

Dados importantes como a folha de pagamento do Estado, a execução orçamentária atual, informações sobre contratos, convênios, precatórios, demonstrativo de obras e as ações prioritárias de cada pasta não foram repassados à equipe do próximo governo.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Bira do Pindaré é confirmado no comando da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

O governador eleito Flávio Dino acaba de confirmar o deputado Bira do Pindaré no comando da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O comunicado foi feito na página do governador no facebook.
Flávio Dino indicou mais um nome que irá compor a equipe de governo a partir de 1° de janeiro. O deputado Bira do Pindaré assumirá a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O governador eleito fez o anúncio por meio de redes sociais na noite desta quinta-feira (30). 

A pasta será a responsável pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência, Tecnologia do Maranhão (Iema), que atuará em parceria com os Institutos Federais para profissionalizar maranhenses e gerar quadros qualificados no estado, um dos compromissos assumidos em campanha e que integram o Programa de Governo de Flávio Dino. Outro desafio da Secretaria será levar inclusão digital aos maranhenses, com laboratórios e internet nos municípios do estado.

BIRA DO PINDARÉ - Secretaria de Ciência e Tecnologia

Bira do Pindaré é deputado estadual reeleito para o segundo mandato. Egresso dos movimentos sociais, Bira é advogado e tem mestrado em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Foi professor Universitário no estado.

Foi bancário e presidente do Sindicato dos Bancários do Maranhão. Ocupou também o cargo de delegado regional do Trabalho. Sua atuação política e social sempre esteve ligada aos movimentos da Pastoral da Igreja Católica. Na universidade, foi dirigente do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Flávio Dino confirma Marcos Pacheco no comando da Secretaria de Saúde

O titular da Secretaria de Saúde no governo de Flávio Dino será Marcos Pacheco. O anúncio foi feito agora pelo governador eleito em sua página no facebook.

O próximo secretário de Saúde do estado foi anunciado hoje (30) pelo governador eleito, Flávio Dino, através das redes sociais. O médico Marcos Pacheco comandará a organização das políticas de saúde no Maranhão a partir do dia 1º de janeiro.

Com o objetivo de implementar os compromissos assumidos pelo Programa de Governo apresentado por Flávio Dino à população maranhense, Marcos Pacheco fará parte da equipe da próxima administração. Entre as principais metas estão a humanização do atendimento, a consolidação das redes assistenciais, Urgência e Emergência e a implementação do programa Mais Médicos Estadual.

Conheça o perfil de Marcos Pacheco

O médico sanitarista Marcos Pacheco (UFMA / FioCRUZ) é funcionário público egresso da FUNASA cedido ao município de São Luís. Mestre e doutor em Políticas Públicas pela UFMA, é também bacharel em Direito.

Foi deputado estadual pelo PDT na legislatura de 1995-1999. Marcos Pacheco ocupou diversos cargos de gestão no Estado. Entre eles, o de secretário adjunto de Ações e Serviço de Saúde de São Luís; superintendente de Educação em Saúde e Gestão do Trabalho.

Professor universitário, é coordenador pedagógico do curso de Medicina e leciona no mestrado de Gestão em Serviços e Programas de Saúde da Universidade CEUMA, com foco em planejamento e gestão estratégica.


Chico Gonçalves será secretário de Direitos Humanos e Participação Popular do governo Flávio Dino

O governador eleito Flávio Dino divulgou na manhã desta quinta-feira (30) o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular. Com forte atuação junto aos movimentos sociais, o professor Francisco Gonçalves assumirá a pasta a partir de 1º de janeiro.
Com o redesenho previsto para a Secretaria, ela será responsável por conduzir as políticas sociais para melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano, a implantação do orçamento participativo e da atuação dos conselhos nas ações do Poder Executivo.

Conheça o perfil de Francisco Gonçalves da Conceição

Francisco Gonçalves é formado em Comunicação Social/Jornalismo (UFMA), doutor em Comunicação e Cultura (UFRJ) e professor do Departamento de Comunicação Social da UFMA. Com forte relação com os movimentos sociais desde a década de 70, Francisco foi assessor da Comissão Pastoral da Terra (CPT-MA) e conselheiro da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH)

Presidente da Fundação Municipal de Cultura de São Luís desde 2013, Francisco é pesquisador e foi também chefe do Departamento de Comunicação Social da UFMA. Sua atuação política vem desde a fundação do PT-MA, partido no qual sempre teve atuação ligada à defesa dos movimentos sociais e trabalhadores maranhenses.

Durante a campanha de Flávio Dino, desempenhou importante papel junto aos movimentos sociais, sendo um dos articuladores do “Pacto por um IDH Justo”, iniciativa que tem por objetivo unir esforços em toda a sociedade para reverter os índices sociais do Maranhão.

Sarney: o inconfiável traíra da República

Gilberto Lima

José Sarney vai ficar para a história como um dos maiores traíras da política brasileira. Sua fama é antiga. Dos tempos em que começou na política. O primeiro a ser traído por ele foi Vitorino Freire. Algum tempo mais tarde, depois de se beneficiar dos militares ao longo de 20 anos, foi um dos primeiros a pular do barco da ditadura para posar de neodemocrata.

Um novo capítulo da traição de Sarney acaba de ser enredado: imagens de uma Tv do Amapá mostra o momento em que ele vota em Aécio Neves, traindo a confiança da presidente Dilma Roussef, que tanto cedeu às vontades do oligarca.

Contra fatos não há argumentos. Não tem como contestar as imagens captadas. Para tirar dúvidas, foi feito um zoom, onde pode-se ver perfeitamente Sarney apertando as teclas 4 e 5 e, depois, a de confirmação. A imprensa repercute as imagens da votação, mas a assessoria de Sarney contesta.

Depois dessa traição, a presidenta Dilma deve ter chegado à conclusão que Sarney é inconfiável e que, o melhor que faz, é mantê-lo distante do Palácio do Planalto e do governo. Pode ser um grande conspirador.

O problema é que, se tiver interesses contrariados, pode trabalhar nos bastidores para que a vida da presidenta seja dificultada no Congresso Nacional, que já mostra insatisfação com o Planalto nos primeiros dias pós vitória de Dilma.

Um dos motivos da zanga pode ser a determinação da presidenta de apertar o combate à sangria de recursos públicos que financiam partidos e parlamentares. Um exemplo está no propinoduto da Petrobras: a propina ia para partidos e políticos da base aliada.

Se Dilma não ficar atenta, podem estar tramando algum golpe através de um suposto processo de impeachment. Se isso ocorrer, com certeza, terá as digitais de Sarney, o traíra-mor da Nação.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

DE O GLOBO: Vídeo que circula na web mostra que Sarney teria votado em Aécio. Assessoria nega

Imagens da TV Amapá circulam na internet, mas equipe do senador diz que vídeo 'não é verdadeiro'

POR CHICO DE GOIS

BRASÍLIA - O senador José Sarney (PMDB-AP), sempre elogiado pela presidente Dilma Rousseff e por seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, teria votado em Aécio Neves (PSDB) neste segundo turno, na disputa presidencial mais disputada da história. Imagens que seriam de uma reportagem da TV Amapá exibida no domingo à tarde que retratam o senador votando em Macapá, onde tem seu domicílio eleitoral, flagraram o momento em que Sarney digita suas escolhas na urna eletrônica.

Militantes amapaenses aproximaram a imagem e passaram a divulgá-la. Na hora do último voto, o presidencial, é possível ver que o senador teria apertado o número 45 - de Aécio. A assessoria de imprensa do senador, no entanto, afirmou que o vídeo não é verdadeiro.

As imagens foram exibidas por volta das 16h na TV Amapá, afiliada da Rede Globo, durante um intervalo comercial. É comum as emissoras de TV de todo o país registrarem o voto de celebridades ou políticos de expressão regional ou nacional, embora respeitem o sigilo constitucional do voto. Sarney aparece trajando um blazer claro, com os adesivos de Dilma e de Waldez Goes (PDT), seu candidato a governador que acabou vencendo o pleito no Amapá, derrotando Camilo Capiberibe (PSB), que concorria à reeleição.

A assessoria de imprensa de Sarney afirmou que o vídeo faz parte "do jogo sujo" da disputa política no Amapá.

— Não é verdadeiro — afirmou o assessor Vinícius Dória.

De acordo com ele, os fatos políticos e a defesa que Sarney faz do governo Dilma seriam provas de que ele não teria votado em Aécio. Dória lembrou que no Maranhão a petista obteve sua maior votação.

As imagens exibidas na TV geraram um debate nas redes sociais do Amapá, onde muitos eleitores condenaram a atitude de Sarney, que, publicamente, sempre defendeu os governos de Lula e de Dilma. Nesta quarta-feira, o senador publicou um artigo na Folha de S. Paulo, intitulado "O futuro presente", em que faz uma análise do resultado das eleições deste ano. Sarney defende a reforma política, assim como fez Dilma em seu pronunciamento depois de configurada sua vitória, no domingo.

"O sistema político terá que ser reformado ou recriado e será a tônica do novo mandato. A presidente Dilma terá que ter a coragem e enfrentar o problema. Não será fácil. Enfrentará resistências de aliados e contrários. Mas está preparada para isso. Basta ver a garra e a força com que lutou e atravessou períodos de extrema dificuldade. A sua eleição foi obra de Lula. Sua vitória, `droit de conquête` (direito de conquista, em francês)", escreveu ele.


Com foco na participação popular, Flávio Dino faz redesenho e articulação de secretarias

Outra nova função da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular será a implantação do Orçamento Participativo no governo de Flávio Dino.

Por Aline Louise

A Secretaria de Direitos Humanos passará por um redesenho durante o Governo Flávio Dino. Para conduzir as políticas sociais para melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano e de participação popular nas ações do Poder Executivo, a equipe de Flávio Dino programa uma modificação nesta pasta, que será denominada de Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular.

Com foco prioritário na redução das desigualdades e promoção de Direitos Humanos, a pasta será reformulada para atender o novo modelo de desenvolvimento defendido por Flávio Dino durante as eleições. Ao firmar o “Pacto pelo IDH” com movimentos sociais, Flávio se comprometeu a implantar ações ousadas de enfrentamento às desigualdades e políticas transversais para municípios com maiores dificuldades em setores de Educação, Saúde e Renda (integrantes do IDH).

A pasta de Direitos Humanos será responsável por promover as políticas transversais que enfrentarão o problema do IDH do Maranhão. Hoje, o estado possui o segundo pior desempenho em qualidade de vida, segundo dados do Atlas do Desenvolvimento divulgado pelo PNUD em 2013. No quesito “renda per capita”, o Maranhão fica na última colocação.

A Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular vai articular as políticas sociais que serão aplicadas por todas as secretarias, divididas por grupos de foco. As ações transversais vão ter atenção prioritária (mas não exclusiva) nas 20 cidades com menor IDH do Maranhão. O diagnóstico para atuação vem sendo feito pela equipe do governador eleito, tendo como referência o “Pacto por um IDH Justo” firmado junto aos movimentos sociais.

Conselhos, orçamento e participação
Outra nova função da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular será a implantação do Orçamento Participativo no governo de Flávio Dino. Através de consulta popular e ativação dos conselhos estaduais que representam os diversos segmentos da sociedade, a sociedade maranhense será ouvida para a elaboração do Orçamento do Governo do Estado anualmente.

O Orçamento Participativo será conduzido pela pasta através de audiências públicas com os conselhos estaduais e com intensa utilização das ferramentas da internet. A sociedade civil ajudará o Poder Executivo a construir as prioridades anuais do Governo, tendo como base o Programa de Governo apresentado à população nas eleições de 2014. Após colher a opinião da sociedade, o orçamento será levado à Assembleia Legislativa para deliberação.

Esta e outras iniciativas promoverão a valorização efetiva dos Conselhos da sociedade civil e movimentos populares como participantes na articulação de programas e ações do próximo governo.

Desde seu primeiro pronunciamento como governador eleito, Flávio Dino fez questão de destacar que as políticas sociais e a melhoria da qualidade de vida serão prioridades em seu governo. Com a definição das novas funções para a pasta de Direitos Humanos e Participação Popular, o próximo governador acena para a priorização da participação popular e combate às desigualdades.

Lideranças petistas convidam o prefeito Edivaldo Holanda a ingressar no PT

Em ato realizado na manhã desta quarta-feira (29), lideranças petistas convidaram o prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior a ingressar no PT. O convite foi feito durante reunião com lideranças e militantes de partidos que deram sustentação à candidatura da presidenta Dilma Roussef no Maranhão.  Todos reconheceram a importância do engajamento do prefeito  na campanha vitoriosa de Dilma em São Luís.
Os convites ao prefeito foram feitos por Terezinha Fernandes e Márcio Jardim. “Reconhecemos a importância de seu apoio à campanha de Dilma em São Luís e será um prazer tê-lo como companheiro de luta no PT”, disseram.

Em conversa com o blog, o militante Eri Castro disse que a orientação para fazer o convite ao prefeito  foi dada pela presidente Dilma a Márcio Jardim.

Representando o PCdoB no encontro, o futuro secretário de Articulação Política Márcio Jerry  parabenizou a resistência petista pela condução da campanha vitoriosa de Dilma Roussef no Maranhão.

“Quero reverenciar essa trajetória de luta da resistência petista e por essa homenagem ao prefeito Edivaldo. É o reconhecimento de seu empenho na campanha de Dilma. Vamos começar uma nova fase. Vamos mudar os indicadores de São Luís e do Maranhão com as parcerias”, diz Jerry.

O futuro secretário do governo de Flávio Dino disse que uma de suas missões é cuidar das relações com as prefeituras, adiantando que no dia 03 de janeiro já tem agendada reunião para discutir parcerias com a prefeitura de São Luís.

“Uma de nossas primeiras metas é enfrentar as questões da mobilidade urbana, um problema que aflige a população”, acrescenta Jerry.

O prefeito Edivaldo agradeceu a todos pelo empenho na campanha vitoriosa de Dilma. “Tivemos a oportunidade de andar pelas ruas de São Luís e falar da importância da continuidade do governo Dilma. Ao longo desses quase dois anos  de administração só contamos com o apoio do governo federal. As reformas dos Socorrões, das Unidades de Saúde, de Creches e as obras de asfaltamento só são possíveis devido ao apoio do governo Dilma”, diz Edivaldo.
 
Edivaldo destacou, ainda, a importância da vitória de Flávio Dino. “Flávio representa a esperança de todo o povo do Maranhão. Ele fará um grande governo e o Maranhão viverá um novo momento. São Luís também vai viver um novo momento com o apoio dos governos federal e estadual. Vamos virar uma página na história da cidade”, acrescentou.


Sobre o convite feito para ingressar no PT, Edivaldo agradeceu, mas disse que o momento é para dar continuidade ao trabalho para mudar a realidade da cidade, buscando as parcerias com os governos federal e estadual.

Flávio Dino anuncia Geraldo Cunha Carvalho Júnior para diretoria do Inmeq

Flávio Dino anunciou na manhã desta quarta-feira (29) mais um nome que integrará a sua equipe de governo a partir de 1° de janeiro. Geraldo Cunha Carvalho Júnior é a 11ª indicação para compor a próxima gestão. Ele será o diretor do Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial do Maranhão (Inmeq).

O Inmeq é um dos órgãos públicos da administração estadual que exercem o papel de proteção ao consumidor. Entre as atribuições, a fiscalização de produtos e instrumentos, como balanças, bombas de combustível, taxímetros, entre outros, e acompanhamento de medidas. Além disso, compete à instituição proteger o consumidor e mantê-lo informado, orientando sobre os cuidados que se deve ter ao adquirir produtos e serviços.

Conheça o perfil de Geraldo Cunha Carvalho Júnior 

Economista formado pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Geraldo Carvalho possui pós-graduação em Engenharia Econômica (UFMA). É membro conselheiro do Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão (ICE-MA) desde 2011. Foi professor da Universidade Nove de Julho (São Paulo). Possui ampla experiência na área de relação com o consumidor, já tendo atuado como representante de operações de campo do Banco Volkswagen, gerente comercial da Agisa - indústria sediada em São Luís.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Blogueiro de Sarney quer indicar secretários do novo governo


do Blog Marrapá
deca
O jornalista Marco Aurélio D’Eça continua incorrigível…
Depois de encastelar-se no comitê de Edison Lobão Filho (PMDB) para dar vazão ao jogo baixo criado pela campanha do candidato derrotado da oligarquia Sarney a governador, o editor de política do jornal “O Estado do Maranhão” agora cismou de indicar nomes para o secretariado de Flávio Dino (PCdoB), numa espécie de lobby em favor de políticos para tentar influenciar nas escolhas do governador eleito.
Entre os ‘indicados’ dos sonhos de d’Eça estão o secretário de Educação de São Luís, Geraldo Castro, o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Francisco Gonçalves, o deputado estadual eleito Sérgio Frota (PSDB), o federal derrotado Simplício Araújo (SDD) e a jornalista Jackeline Heluy – aquela das gaivotas.
Nos bastidores, as nomeações do nobre jornalista viram motivo de piada. Ele não acerta uma. Entre os que postulam espaços no novo governo, há, inclusive, quem tenha medo de ser citado pelo blogueiro do Sistema Mirante de Comunicação.
Marco d’Eça, no entanto, parece não ter aprendido a lição das urnas. Garante aos tolos que terá grande influência e manterá privilégios na gestão de Flávio Dino, assim como manteve na Prefeitura de São Luís.
Sabe de nada, inocente!
Em tempo: Além dos vários processos criminais movidos pelo próprio governador eleito, o jornalista também foi processado pelo advogado Carlos Eduardo Lula, que foi o coordenador jurídico da coligação Todos pelo Maranhão, por tê-lo acusado de praticar os crimes de cárcere privado e coação de testemunha durante a condução dos depoimentos do presidiário André Escócio à Seic.

Justiça obriga Caema a recuperar vias e condiciona futuras intervenções ao acompanhamento prévio do município

Procurador Geral do Município Marcos Braid
O juízo da Primeira Vara da Fazenda Pública proferiu decisão favorável ao Município de São Luís em sede de ação de obrigação de fazer com pedido de tutela antecipada em face da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema). O pedido foi feito em virtude da Caema ter obstruído as operações de recuperação asfáltica realizadas pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) na Rua dos Acapus, no Renascença I, e na Rua Cônego Ribamar Carvalho, no São Cristóvão.

A obstrução impediu a população de usufruir dos serviços de recuperação asfáltica realizados pela Semosp, dificultando a promoção da mobilidade urbana pela Prefeitura de São Luís. Ao verificar o prejuízo causado aos cidadãos dessas duas regiões da cidade, o Município requereu a concessão de tutela antecipada para que fosse determinado à Caema que se abstenha de promover qualquer intervenção e obra na cidade, sem anuência e acompanhamento prévio dos órgãos municipais, cujas licenças e autorizações se fazem necessárias à execução dos serviços.

O pedido do Município pleiteou também a reestruturação das vias citadas após a conclusão dos serviços pela Caema, com a recomposição da camada asfáltica em toda a extensão da via, conforme documento emitido pela Semosp. Atendendo o pleito do Município, a juíza Luzia Nepomuceno concedeu a tutela solicitada e determinou ainda a aplicação de multa diária de R$ 1 mil em caso de descumprimento da decisão.

“A partir de agora toda e qualquer intervenção da Caema deverá ser planejada previamente com os órgãos municipais. Isso impedirá o desperdício do dinheiro público, já que não teremos mais obras executadas pela municipalidade e, logo em seguida, desfeitas pela Companhia, e resguardará os interesses da população, que poderá usufruir efetivamente dos serviços e obras públicas de melhoramento das vias”, afirmou o procurador geral do Município, Marcos Braid.

Equipe de governo de Flávio Dino reúne-se para conduzir transição

Flávio Dino e Carlos Brandão reuniram-se nesta terça-feira (28) com secretários e presidentes de órgãos que integrarão a equipe já escolhida para a administração estadual a partir de 1° de janeiro. Na pauta do encontro, o planejamento de ações para os primeiros dias da nova gestão.

A equipe de transição de Flávio Dino ainda aguarda as respostas às solicitações feitas ao governo Roseana Sarney, em reunião no dia 14 de outubro. Por enquanto, os membros do próximo governo utilizam dados disponíveis em diários oficiais e documentos publicados para organizar ações e fazer com que os serviços públicos cheguem a toda população logo nos primeiros dias. No entanto, Dino reforçou publicamente o pedido ao atual governo para fornecimento de dados oficiais e colaboração na transição.

Durante a reunião, Flávio Dino e a equipe que o ajudará a administrar o estado alinharam os principais compromissos de Governo assumidos em campanha. Ele destacou a importância do empenho de todos para desenvolver o estado e promover igualdade social. A base foi o Programa de Governo apresentado à população e que está disponível na internet para consulta.

Flávio Dino visita Tribunal Regional Eleitoral

O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino, foi recebido na manhã desta terça (28) pela Corte Eleitoral do Maranhão. Na reunião, a data para a diplomação dos candidatos eleitos nas últimas eleições estaduais no Maranhão ficou marcada para o dia 19 de dezembro, em São Luís.

Em visita à sede do Tribunal Regional Eleitoral, Flávio Dino conversou com os membros da Corte sobre o período eleitoral e sobre a oficialização do resultado das eleições de 2014. O desembargador Froes Sobrinho - presidente do Tribunal Regional Eleitoral - parabenizou Flávio Dino pela vitória nas urnas e destacou o trabalho respeitoso e assíduo do corpo jurídico do então candidato durante as eleições.

Além disto, Froes fez um relato sobre as inovações das eleições 2014, como a ampliação do uso da biometria, do número de juízes e promotores eleitorais e a agilidade na divulgação do resultado. “Tive o privilégio de comandar estas eleições históricas para o nosso estado,” destacou.

Eleito governador com 63,52% dos votos dos maranhenses, Flávio Dino cumprimentou os magistrados que conduziram a eleição e os servidores do TRE – órgão em que Flávio Dino trabalhou como juiz federal, entre 1995 e 1997. “Para mim, é um prazer voltar a esta Casa e visitá-los, pessoas que conheço de longas datas. E que, nas suas condições de juízes, agiram com imparcialidade e impessoalidade,” disse.

Participaram da reunião os membros da Corte Eleitoral Froes Sobrinho, José Eulálio, Daniel Blume, Alice Rocha, Raimundo Nonato Neris, Eduardo Moreira, Clodomir Reis. Flávio Dino estava acompanhado do deputado Marcelo Tavares (PSB) e dos advogados Carlos Lula, Deyse Menezes e Rodrigo Lago, que atuaram na campanha eleitoral.

Flávio Dino homenageia servidores públicos do Maranhão

O governador eleito Flávio Dino homenageou na tarde desta terça-feira (28) os servidores públicos. Servidor há mais de 20 anos, Flávio Dino defende o reconhecimento e a valorização do funcionalismo público. Para isso, apresentou um Programa de Governo com propostas que priorizam a qualificação profissional e o diálogo com as entidades representativas das categorias profissionais.

“Minhas homenagens aos colegas servidores públicos, especialmente aos do Maranhão. O trabalho de todos é essencial para que haja mais justiça”, disse Flávio Dino por meio das redes sociais. Como professor da UFMA, juiz federal e presidente da Embratur, Flávio Dino sempre se dedicou à vida pública como servidor.

Para ele, manter os servidores valorizados e reconhecidos é fundamental para a melhoria da prestação do serviço público do Estado. “Nossa prioridade é valorizar os servidores, por meio do conhecimento, de qualificação, estimular a evolução pessoal e profissional, dialogar com os servidores do Maranhão e discutir melhores condições de trabalho”, defende o governador eleito.

Prefeito Edivaldo fortalecido com vitória de Dilma

Por John Cutrim

Único político com mandato majoritário a ir às ruas pedir voto para a presidenta Dilma, em São Luís, o prefeito Edivaldo está radiante com a reeleição da petista e a consagradora votação obtida por ela no município.

São Luís foi a segunda capital onde a presidenta Dilma conquistou a maior votação proporcional no país. Foram 70,41% dos votos contra 29,59% conferidos ao candidato tucano. A capital do Maranhão perdeu apenas para Teresina (PI), onde a petista obteve 71,75% dos votos.

Prefeito do PTC, partido que integrava a coligação de Aécio Neves (PSDB), Edivaldo declarou apoio a Dilma, no início da campanha do 2º Turno, quando as pesquisas a colocavam em desvantagem.

Enquanto a governadora Roseana Sarney (PMDB) limitou-se a oferecer almoço para correligionários, Edivaldo caiu em campo. Participou de caminhadas ao lado do ministro Ricardo Berzoini (Relações Institucionais) e discursou em plena Rua Grande defendendo a eleição da petista. Mobilizou aliados e vereadores.

A performance de Dilma em São Luís com 362.075 votos contra 152.197 dados a Aécio Neves foi também um balde de água fria nas movimentações de Eliziane Gama (PPS) e Neto Evangelista (PSDB), dois potenciais adversários de Edivaldo, que apostaram na vitória do tucano.

Mas, para além da vitória pessoal do prefeito de São Luís a reeleição de Dilma representa a continuidade da parceria entre município e governo federal.

Em nota divulgada, ontem, Edivaldo parabenizou a presidenta e externou seu otimismo com a real possibilidade de trabalho conjunto entre os três entes federados (município, estado e união).

Edivaldo sai das eleições fortalecido politicamente. Um feito e tanto para um prefeito que em um ano e dez meses de mandato sofreu retaliações de toda ordem do governo do Estado. Agora, tem tudo para transformar apoio político e parcerias com os governos do Estado e federal em benefícios para a população.

Neto Evangelista administrará a pasta de Desenvolvimento Social no governo Flávio Dino




O deputado Neto Evangelista (PSDB) foi anunciado há pouco como próximo secretário de Desenvolvimento Social do Maranhão. A informação foi dada pelo governador eleito, Flávio Dino (PCdoB), por meio das redes sociais.

Com o desafio de diminuir as desigualdades sociais no Estado, o novo secretário será responsável pela gestão de políticas públicas relacionadas ao combate à pobreza e inserção produtiva das famílias maranhenses. O trabalho será feito com interlocução com o setor empresarial e a sociedade civil.

Conheça o perfil do próximo gestor da pasta:

NETO EVANGELISTA – Secretaria de Desenvolvimento Social

Formado em Direito, Neto Evangelista é deputado estadual reeleito (dois mandatos) e servidor do Poder Judiciário aprovado em seletivo por três anos. Faz parte da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão como 2º vice-presidente.

Com militância em movimento estudantil, Neto Evangelista foi um dos deputados mais novos do país. Ao ocupar a presidência interina da Assembleia Legislativa em 2012, foi o mais novo presidente de Poder Legislativo das Américas, com 23 anos.

Durante seu mandato, teve como destaque o diálogo com movimentos sociais e defesa das classes trabalhadoras, com especial atenção aos servidores públicos.

Telma Moura será a chefe de cerimonial do governo Flávio Dino

Flávio Dino anunciou mais um nome de sua equipe de governo. A cerimonialista Telma Moura de Oliveira será a Chefe de Cerimonial do Governo a partir do dia 1º de janeiro de 2015, sob a administração de Flávio Dino.

Conheça o perfil da próxima chefe de cerimonial:

TELMA MOURA DE OLIVEIRA – Chefe de Cerimonial

Com experiência em vários ramos da comunicação, Telma Moura é formada em Comunicação Social – Relações Públicas há 20 anos. Dedicou maior parte de sua atividade profissional a conduzir a Chefia de Cerimonial em órgãos públicos. Desde 2006, ocupa a chefia de cerimonial da Prefeitura de Caxias – MA.

Com experiência em redação de jornal impresso, rádio e televisão, Telma Moura é maranhense e pós-graduada em Assessoria de Imprensa e também foi responsável pela condução da assessoria de comunicação da Gerência Regional de Caxias, órgão representante do Governo Estadual.

FIASCO TOTAL: Impeachment motiva ato com 30 pessoas em São Paulo

EDGAR MACIEL - O ESTADO DE S. PAULO

Evento com 20 mil confirmados no Facebook tem como mote contestar reeleição de Dilma um dia depois da reeleição da petista. Só 30 pessoas foram às ruas para o protesto a favor do impeachment da presidenta

Protesto na zona oeste de São Paulo durou três horas
Em clima de "luto e tristeza", um grupo de 30 pessoas protestou ontem no Largo da Batata, zona oeste de São Paulo, contra a vitória da presidente Dilma Rousseff(PT) no 2.º turno da eleição. Em três horas de manifestação, mantiveram-se em silêncio, mas ergueram faixas e cartazes pedindo o fim da corrupção e a saída do PT do poder. Para eles, o resultado foi fraudado e só o impeachment salvaria o País e os brasileiros.

Os poucos manifestantes se reuniram na saída do trabalho, por volta das 18h, ao lado do metrô Faria Lima, onde na semana passada havia 10 mil pessoas defendendo o voto em Aécio Neves (PSDB). Organizado pelas redes sociais, mais de 20 mil pessoas confirmaram presença, mas o ato se limitou a alguns profissionais engravatados que trabalham na Faria Lima, estudantes e moradores da região.

O aposentado Antônio Zanato Sobrinho, de 69 anos, saiu de sua casa em Moema com uma bandeira do Brasil. Um círculo preto ocupava o espaço da frase "Ordem e Progresso" que, segundo ele, representa "a tristeza e o clima de morte após a vitória dos comunistas petistas".

Antônio já participou de 12 protestos contra o governo de Dilma desde 2013, mas depois da reeleição da presidente a única solução que ele defende é a volta dos militares ao poder. "Preferia que os militares voltassem para evitar que esse comunismo disfarçado de petistas tivessem mais quatro anos de poder. E se não for possível, estou disposto a pegar em armas para defender São Paulo dessa praga que está se instalando no Brasil", afirmou.

O empresário Alfredo Ergas Neto, de 49 anos, não é de uma linha tão radical, mas viu na derrota de Aécio uma manipulação das urnas. “As urnas foram fraudadas na cara dura. É só ver as inúmeras denúncias que tivemos ontem”, acredita. Ex-funcionário do mercado financeiro e morador do Jardim Paulistano, vê no governo do PT uma "opressão à classe média”. "Tenho medo e me sinto oprimido nesse governo. Quem sustenta essa máquina são os nordestinos do Bolsa Família. Mas não sinto raiva deles, e sim pena por serem tão inocentes."

Separatismo
No grupo, há quem defenda até a separação de São Paulo e dos Estados do Sul para formar o que eles chamam de "Brasil do Sul". "Seria excelente se acontecesse. Os Estados do Sul sustentam os ignorantes do Bolsa Família. Nada mais justo deixar eles com esse governo corrupto", disse a advogada Tatiana Engler, de 32 anos.

Renato Fel, de 22, um dos organizadores do evento, classificou a eleição como "vergonha nacional" e disse que São Paulo precisa liderar uma "revolta nacional contra a corrupção petista". "Não é possível que seja verdade o resultado dessas urnas. Pelo menos em São Paulo e no Sul, a massa pensante desse País, não foi."

Os organizadores do evento estão com uma petição online pelo impeachment. Mais de 900 mil assinaturas foram contabilizadas, de uma meta de 5 milhões. Eles dizem que vão levar o documento ao Congresso Nacional.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Maranhão lidera abstenção e Rio é o Estado com mais brancos e nulos

LILIAN VENTURINI - O ESTADO DE S. PAULO

No 2º turno, 27% dos eleitores maranhenses deixaram de votar e 13% dos cariocas não escolheram nenhum dos candidatos à Presidência

São Paulo - O Maranhão novamente foi Estado com o índice mais alto de abstenção nestas eleições presidenciais. Nesse domingo, 27% dos eleitores, dos mais de 4 milhões aptos a votar, não compareceram às urnas. Em todo o País, 30 milhões de brasileiros não votaram, o equivalente a 21% do total. Já os votos brancos e nulos representaram 6,34%, ou seja, 7,1 milhões de eleitores. O Rio de Janeiro, no entanto, superou a média nacional e ao todo 13% dos eleitores decidiram por não votar na presidente Dilma Rousseff (PT) nem em Aécio Neves (PSDB).

No 1º turno, o Maranhão também liderou o índice de abstenção, com 23%, de acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na ocasião, as chuvas foram apontadas como a explicação, já que estradas ficaram comprometidas e teriam dificultado o trânsito dos eleitores. "Além do problema da chuva e do estado das estradas, o feriado do dia do Servidor Publico foi antecipado para segunda-feira (27) e muita gente viajou", observou, ainda no domingo, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), desembargador Froés Sobrinho.

Além do Maranhão, em outros 14 Estados a taxa de abstenção superou o porcentual nacional. Em todo o País, o índice registrou um pequeno aumento na comparação com o 1º turno, quando 19% dos 142 milhões eleitores não votaram. No ranking dos Estados, Mato Grosso fica em segundo, com 25,4% de abstenções, seguido pelo Pará (25,2%) e pela Bahia (24,8%).

Em contrapartida, o Distrito Federal e o Amapá foram os locais com menor índice, com 12,6% e 14,5%, respectivamente. São Paulo ficou próximo da taxa nacional, com 20,51%.

O resultado nacional verificado neste ano é semelhante à média registrada nos dois turnos das eleições anteriores. Em 2010, por exemplo, a abstenção foi de 22% no 2º turno.

Brancos e nulos
Entre os eleitores que foram às urnas, mas optaram por votar branco ou nulo, o porcentual em todo o Brasil caiu. No 1º turno, esse público representou 11 milhões de pessoas, o equivalente a 9,64%. Neste domingo, foram 7 milhões, 6,3% do total. O Rio de Janeiro, no entanto, fez o caminho inverso e no 2º turno mais eleitores preferiram não votar em nenhum dos candidatos à Presidência.

Ao todo, foram registrados 1.251.919 votos brancos e nulos no Estado, o equivalente a 13,2% da votação carioca. No 1º turno, o índice ficou em 10,8%. O porcentual foi ainda maior quando considerados somente os votos nos candidatos ao governo do Rio. Neste domingo, 1,6 milhão de cariocas não votou no atual governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) nem no senador Marcelo Crivella (PRB). O número representa 17,3%, resultado parecido ao do 1º turno, de 17,5%.

O Rio Grande do Norte foi o segundo Estado com mais brancos e nulos, com 10,3% dos votos. Na outra ponta, ficou o Acre, onde apenas 2,9% dos eleitores optaram por anular ou votar em branco. Maranhão, Mato Grosso do Sul e Paraná também ficaram abaixo do índice nacional, com 3%.

No 1º turno, a taxa de brancos e nulos repetiu os 10% registrados em 2010 e ficou acima dos índices de 2006 e 2010 - 8% e 7%, respectivamente. Já na comparação entre 2º turnos, este ano ficou na média dos pleitos anteriores, com 6%. /Colaborou Ernesto Batista, especial para O Estado

Prefeito Edivaldo parabeniza a presidenta Dilma por vitória

O prefeito Edivaldo Holanda acaba de divulgar nota em que apresenta congratulações à presidenta Dilma Roussef por sua reeleição. 

"A reeleição da presidenta Dilma, com consagradora votação em nossa querida São Luís, nos dá a convicção de que nossa cidade viverá um novo momento com a perspectiva de ampliarmos as parcerias do município com o governo federal para avançarmos especialmente em sua infraestrutura e programas sociais", diz Edivaldo.

Confira o teor da nota.

NOTA

A conclusão do processo eleitoral com a reeleição da presidenta Dilma Rousseff é mais uma demonstração do fortalecimento da democracia brasileira acenando para o avanço das conquistas sociais alcançadas no país, nos últimos anos.

Como prefeito de São Luís, congratulo-me com a presidenta Dilma por sua recondução ao Palácio do Planalto na certeza de que nosso país sob seu novo governo realizará as reformas necessárias para que se consolide como uma economia forte no cenário global e socialmente cada vez mais justo.

A reeleição da presidenta Dilma, com consagradora votação em nossa querida São Luís, nos dá a convicção de que nossa cidade viverá um novo momento com a perspectiva de ampliarmos as parcerias do município com o governo federal para avançarmos especialmente em sua infraestrutura e programas sociais.

Nossa população terá a oportunidade de ver algo inédito, nas últimas décadas, o trabalho conjunto entre os governos federal, estadual e municipal, defendido por nós, como fator essencial para o desenvolvimento de nossa cidade com melhores indicadores sociais.


Edivaldo Holanda Júnior
Prefeito de São Luís

Flávio Dino fala sobre prioridades da Segurança Pública

O governador eleito Flávio Dino anunciou medidas que serão adotadas logo no primeiro mês de governo para garantir mais segurança à população maranhense. Entre as ações destacadas em entrevista concedida à Rádio Educadora, na manhã desta segunda-feira (27), estão o combate à criminalidade e ao tráfico de drogas, valorização das policiais Civil e Militar, além de dobrar o número de policiais, compromisso assumido com o Programa de Governo.

Um dos pontos destacados por Flávio Dino foi trabalho de prevenção e combate ao crime. “Vamos deixar claro que não queremos tráfico de drogas no Maranhão, vamos combatê-lo e melhorar questões de segurança para a pessoa jovem. Vamos fazer com que a economia cresça, além de levar espaços de esporte e cultura para todo o estado”, citou, ao lembrar que a insegurança tem vitimado números cada vez maiores de jovens. Outra prioridade para o setor, segundo ele, é dobrar o número de policiais que atuam no Estado. A meta será cumprida de forma progressiva, durante os quatro anos de gestão.

Para reduzir o índice alarmante de homicídios na capital, que chega a mil mortes por ano, Dino defende uma política firme de combate à criminalidade com enfrentamento às quadrilhas, ao crime organizado dentro e fora da Penitenciária de Pedrinhas.

Logo após anunciar o nome do próximo secretário de Segurança Pública do Maranhão, o delegado Jefferson Portela, o governador eleito ressaltou o papel do Estado de cuidar da valorização e motivação dos policiais e manter o diálogo com a categoria. 

“Nós temos o compromisso de aumentar progressivamente o número de policiais em todo o estado, que hoje tem a pior relação policial por habitante no país. A nossa meta é dobrar o número de policiais atendendo a comunidade das ruas até 2018 e, com isso, melhorar o combate à violência e garantir tranquilidade às famílias em todo o estado”, observou.

Nessa linha, Dino reafirmou que cuidará da temática dos direitos com uma política permanente de atendimento de reivindicações que foram deixadas no passado. Como exemplo, citou que logo no começo da gestão trabalhará para a revogação do Regulamento Disciplinar do Exército, em substituição a um Código de Ética, além de avançar nas questões salariais.

Propostas e Transição

A entrevista também respondeu dúvidas dos eleitores que ligaram diretamente para a rádio e conversaram com o governador eleito ao vivo. O momento foi de dar mais detalhes sobre seu Programa de Governo.

Flávio Dino reafirmou seu compromisso com a garantia de direitos e falou sobre a expetativa de avanço na transição do governo. Temas como saúde, educação, segurança e abastecimento de água foram discutidos pelo governador eleito que assume a administração do Maranhão a partir de 1º de janeiro.

Ele lembrou que equipe liderada por Marcelo Tavares e Márcio Jerry solicitou informações há cerca de 15 dias e até agora não obteve resposta da equipe designada por Roseana para fazer o repasse de documentos ao próximo governo.

“Nós estamos esperando a resposta. Tenho a expectativa e a esperança de que a transição agora seja acelerada”, disse ele ao reiterar o pedido para que a seja acelerada a prestação de informações, de modo que já no dia 1º de janeiro o governo possa cumprir as propostas do Programa de Governo.

Flávio Dino anuncia delegado Jefferson Portela como próximo Secretário de Segurança Pública


O governador eleito Flávio Dino anunciou na manhã desta segunda(27), pelo facebook e em entrevista à Rádio Educadora, o próximo secretário de Segurança Pública do Maranhão. O delegado Jefferson Portela comandará a pasta a partir de 1º de janeiro, durante a administração de Flávio Dino à frente do Poder Executivo.

O delegado Jefferson será responsável pela implantação de políticas para prevenção de crimes, combate ao tráfico e à criminalidade no Maranhão. 

Em seu programa de Governo, Flávio Dino apresentou como proposta para a área a implantação do programa Pacto pela Vida – com a articulação de políticas de Estado entre todos os poderes para reduzir os índices de criminalidade no estado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...