domingo, 28 de agosto de 2016

Temer planeja privatizar gestão de presídios, creches, hospitais e fará um pente-fino no Bolsa Família; 600 mil famílias já foram descredenciadas

Programa de concessões deverá ser anunciado assim que Temer voltar da China
Por Agência O Globo

Assim que for encerrado o capítulo do impeachment, o presidente interino, Michel Temer, terá de tomar medidas para acabar com a sensação de governo provisório e dar continuidade à construção de estabilidade e credibilidade para os próximos dois anos. Para dar a feição que seu governo quer ter, além dos já anunciados teto para gastos públicos e reforma da Previdência, Temer terá mais uma prioridade: a abertura para o capital privado em todos os setores possíveis, fugindo do formato tradicional de fazer concessões apenas na área de infraestrutura.

Entre as medidas que devem ser anunciadas após a viagem que Temer fará à China, para a reunião do G-20, estão um programa de concessões em parceria com os estados, voltado para áreas essenciais como hospitais, creches, presídios e saneamento. O modelo já é adotado por estados como Goiás e municípios como Belo Horizonte para instituições de ensino.

"Vamos acabar com o conteúdo nacional exacerbado, que só traz superfaturamento. Só vamos manter aquilo em que formos competitivos. Ao invés de generalizado, será setorizado. Temos que mudar a visão do investimento público, ampliando ao máximo as concessões. Faremos PPPs (parcerias público-privadas) para esgoto, penitenciárias, hospitais e creches, comprando vagas para as crianças. É mais racional do ponto de vista do gasto público", disse um auxiliar de Temer envolvido nos programas.

Sem dinheiro para investir e com os orçamentos comprometidos com despesas de pessoal e custeio, os estados receberão uma garantia da União, por meio de seus ativos, para fechar os contratos. O governo estuda usar os Fundos de Participação dos Estados e Municípios como uma segunda garantia para as PPPs darem certo.

O governo decidiu que não fará grandes pacotes de medidas. Prefere ir anunciando aos poucos as novidades. Para evitar a acusações de que está neglicenciando a área social, que esteve no centro das gestões petistas, Temer instituirá um prêmio para prefeitos com melhor desempenho em projetos no setor. Em 14 de setembro, Temer lançará um programa voltado às quatro milhões de crianças de 0 a 4 anos do Bolsa Família. Elas passarão a ter acompanhamento multidisciplinar semanal nos primeiros mil dias de vida, e quinzenal a partir desta idade.

600 mil famílias descredenciadas

Paralelamente, o Ministério do Desenvolvimento Social fará um pente-fino no cadastro do Bolsa Família. No último mês, 600 mil famílias foram descredenciadas por não mais atender aos requisitos do programa. Ao todo, 14 milhões de famílias integram o cadastro do programa.

Depois das eleições, Temer lançará, em parceria com as prefeituras, um programa de inclusão produtiva dos beneficiários do programa, como estímulo para deixar de receber o Bolsa Família. Os beneficiários terão linhas de crédito subsidiadas para comprar material de trabalho, como máquinas de costura, de jardinagem e mecânica, entre outros. Os prefeitos que mais incluírem esta mão de obra receberão anualmente um prêmio em dinheiro para projetos em sua cidade.

O governo dará um a dois anos de carência para o beneficiário manter o dinheiro do programa, somado a seus rendimentos do emprego. "O Bolsa-Família é uma das maiores causas da informalidade. A pessoa não quer perder o benefício, então deixa de assinar a carteira de trabalho. Vamos garantir os dois rendimentos e manter o número dos cartões. Caso a pessoa perca o emprego, ela retorna para o programa. É uma segurança e um estímulo", disse o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra.

EUA anunciam fim de prisões privadas

Nos Estados Unidos, o governo do presidente Barack Obama anunciou neste mês que vai acabar gradualmente com os presídios privatizados. Uma auditoria feita pelo Departamento de Justiça americano constatou que as unidades privatizadas têm mais problemas de segurança do que as administradas pelo governo. A redução da população carcerária registrada nos últimos três anos também pesou na decisão do governo.


Ao todo são 193,3 mil presos, dos quais 22,1 mil, o equivalente a 12% do total da população, estão em presídios privatizados. Apenas as prisões privatizadas onde permanecem imigrantes que aguardam deportação serão mantidas — total de 34 mil. As unidades privatizadas surgiram nos Estados Unidos no final dos anos 1990, por causa da superlotação carcerária. Três empresas administram esses presídios. As companhias discordam da auditoria.

Em Açailândia, Governo inicia serviço de hemodiálise com capacidade para atender 200 pacientes

Seis centros de hemodiálise estão sendo construídos e têm previsão de entrega para 2017. Os municípios contemplados com os novos centros de hemodiálise são Imperatriz, Chapadinha, Coroatá, Santa Inês, São José de Ribamar e Pinheiro.
A SES dispõe de serviços de hemodiálise nos municípios de Bacabal, Caxias, Imperatriz, Pedreiras, São Luís, Timon, Açailândia e Codó, distribuídos em 12 centros de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
O Governo do Estado expandiu a linha de cuidados para pessoas com doença renal crônica. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) abriu, neste sábado (27), um novo serviço de hemodiálise na cidade de Açailândia. A unidade, construída por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP), 100% SUS, de acesso universal e gratuito, dispõe de 12 máquinas de hemodiálise com capacidade para atender 200 pacientes.

De imediato, a Clínica de Nefrologia vai atender 88 pacientes dos municípios de Açailândia, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Cinelândia, Itinga do Maranhão, São João do Brejão, São Pedro da Água Branca e Vila Nova dos Martírios. Com o novo serviço na região, o Governo do Estado fortalece o cuidado com pacientes nas redes de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Santa Inês e Bacabal
Além da nova unidade em Açailândia, alguns dos novos hospitais macrorregionais já dispõem das máquinas de hemodiálise. É o caso do hospital macrorregional Tomás Martins, entregue na última quinta-feira pelo governador Flávio Dino. No ato da entrega, ele anunciou a prestação do serviço na unidade. "Estamos estendendo o serviço de hemodiálise. Esse esclarecimento é importante: já temos os equipamentos de hemodiálise aqui para atendimentos de emergência na UTI e os demais atendimentos também serão feitos progressivamente. Também temos em Bacabal máquinas de hemodiálise, que irão funcionar no mesmo regime, preliminarmente, assim que inaugurarmos a unidade", disse Flávio Dino.

Seis centros de hemodiálise estão sendo construídos e têm previsão de entrega para 2017. Os municípios contemplados com os novos centros de hemodiálise são Imperatriz, Chapadinha, Coroatá, Santa Inês, São José de Ribamar e Pinheiro.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, a ideia é garantir a possibilidade de acolhimento para o tratamento em nível regional. "Nós queremos proporcionar, no primeiro momento, uma cobertura regional para os pacientes que carecem de hemodiálise. A partir dos centros e com a ajuda da regulação, poderemos melhor direcioná-los para que recebam o tratamento devido. No caso de Açailândia, haverá a abertura de tratamento para mais de cem pessoas, além das 88 já atendidas que serão transferidas para esta unidade", explicou Carlos Lula.

Outras localidades
A SES dispõe ainda de outros serviços de hemodiálise nos municípios de Bacabal, Caxias, Imperatriz, Pedreiras, São Luís, Timon, Açailândia e Codó, distribuídos em 12 centros de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O serviço de Codó aguarda publicação da portaria do Ministério da Saúde habilitando o serviço.

Mais de 24 mil pacientes são atendidos anualmente nos serviços implantados nos municípios de Bacabal, Caxias, Imperatriz, Pedreiras, São Luís e Timon, totalizando custo anual de mais de R$ 55,9 milhões por ano. Mensalmente são atendidos 2.074 pacientes.

Em São Luís, os serviços de hemodiálise estão disponíveis no Hospital Carlos Macieira, Centro de Nefrologia do Maranhão, Clínica de Rim e Hipertensão Arterial, além do Hospital Universitário Presidente Dutra (HUUFMA). Nas demais cidades, o atendimento é feito na Biorim (Bacabal); ASA Nefron (Pedreiras); Casa de Saúde e Maternidade (Caxias); Centro de Terapia Renal (Timon); CNI Clínica de Nefrologia e CDR (Imperatriz).

Governo do Rio vai decretar falência

Por Berenice Seara
Jornal Extra

Apertem os cintos: o governo do Estado do Rio vai decretar falência — é, falência mesmo. E até dezembro deste ano.

Ainda não há data fechada, embora o mais provável, claro, é que o anúncio só aconteça depois do segundo turno das eleições municipais.

Numa reunião para discutir os modelos de privatização da Cedae, na noite de quinta, economistas, autoridades do governo estadual e do BNDES falaram da bancarrota do Rio como algo concreto — e próximo.

O encontro aconteceu na Casa das Garças, instituto que reúne as cabeças que melhor entendem de números e de política fiscal.

Certeza
A falência deixou de ser prognósticos de rodinhas de conversas e discursos de sindicalistas.

Agora é assunto debatido por especialistas e gente com conhecimento de causa — e microfone em punho.

O Rio já quebrou.

Dúvida

Agora só resta saber quando será o anúncio.

Polícia prende três homens que faziam saques com diversos cartões na cidade de Rosário

Policiais militares da cidade de Rosário prenderam três homens no momento em que faziam diversos saques em caixas eletrônicos. Foram presos Ivalnaldo dos Santos de Oliveira, Ildemar Gonçalves da Silva e Rogério Vale, residentes na cidade de Icatu.

Segundo informações dos PMs, por volta das 12h40 de sexta-feira (26), o gerente de uma agência da Caixa, localizada na Praça da Matriz, ligou para o celular viatura de policiamento comunitário informando que três rapazes estavam efetuado saques com vários cartões nos caixas eletrônicos.

Neste mesmo momento, a senhora Maria Josilene Silva Lopes chegou ao quartel chorando e dizendo que uma mulher havia furtado os seus cartões do bolsa família.

Diante das informações, os policiais, juntamente com o Major Zadock e a Guarnição de Bacabeira, seguiram para a Caixa Econômica onde flagraram os três homens efetuando os saques. Com eles, após busca pessoal, foram encontrados diversos cartões, dinheiro e outros materiais.
Foram apreendidos R$ 14.882,00 em cédulas de 100, 50, 20, 10, 5 e 2 reais, um celular marca Samsung cor preto, dois celulares marca Motorola cor preto três carteiras de identidade, um CPF, duas porta cédulas, 51 cartões magnéticos, uma sacola com várias senhas e comprovantes de saques e um veículo da marca Chevrolet, modelo Celta, placa NMR-1287. de cor preta, contendo chave de roda, step, aparelho de som e um cartão Bradesco em nome de Cleinice G. Da Silva.

Há suspeitas de que os elementos atuam também no ramo de agiotagem, emprestando dinheiro para beneficiários de programas sociais, mas retendo os cartões. Muitos comerciantes de cidades do interior só aceitam vender fiado se beneficiários de programas sociais deixarem os cartões. A polícia vai investigar a fundo até onde vai a prática delituosa dos três presos.

É só o começo: Governo Temer suspende programa nacional de combate ao analfabetismo

A interrupção do programa foi confirmada pelo ministério a uma cidadã que o questionou sobre o tema por meio da Lei de Acesso à Informação. "Até o momento não há previsão de reabertura do Sistema Brasil Alfabetizado para ativação de novas turmas", respondeu, em junho, a pasta chefiada pelo ministro Mendonça Filho (DEM).
ANGELA PINHO
FOLHA DE SÃO PAULO

Com uma das piores taxas de analfabetismo da América do Sul e sem cumprir compromissos internacionais na área, o Brasil interrompeu o programa federal que ensina jovens e adultos a ler e escrever.

Ao todo, 13 milhões no país não sabem decifrar nem um bilhete simples, o equivalente a 8,3% da população com 15 anos ou mais. Esse contingente era alvo do Brasil Alfabetizado, executado por Estados e municípios com verba do governo federal.

O Ministério da Educação afirma que o programa está em execução, mas prefeituras e governos estaduais relatam um bloqueio no sistema da pasta que impede o cadastro de alunos -o que inviabiliza o início de novas turmas.

A interrupção do programa foi confirmada pelo ministério a uma cidadã que o questionou sobre o tema por meio da Lei de Acesso à Informação. "Até o momento não há previsão de reabertura do Sistema Brasil Alfabetizado para ativação de novas turmas", respondeu, em junho, a pasta chefiada pelo ministro Mendonça Filho (DEM).

Atualmente, só os alunos cadastrados antes desse bloqueio do sistema estão frequentando as aulas. De acordo com o ministério, são 168 mil no atual ciclo, iniciado em outubro do ano passado.

O número explicita o encolhimento do programa. Relatórios da pasta mostram que, até 2013 (dados mais recentes), eram ao menos 1 milhão de atendidos ao ano.

NORDESTE

A Folha indagou a todos os governos do Nordeste, onde estão 54% dos analfabetos do país, sobre a situação do Brasil Alfabetizado.

Sete dos nove Estados da região responderam, e relataram, no mínimo, expressiva queda de atendimento desde o bloqueio do programa e, nos piores casos, o fim dos cursos de alfabetização.

"Começamos a inserir os nomes dos alunos em maio, mas, no início de junho, o MEC avisou que o sistema tinha sido fechado", diz Tereza Neuma, diretora de políticas de Educação de Alagoas.

Alagoas tem a maior taxa de analfabetismo do país

"As aulas começariam em setembro, mas suspendemos o processo após o bloqueio, em junho", afirma Janyze Feitosa, gestora local do programa em Pernambuco.

"Em 2016, devido à suspensão do Programa Brasil Alfabetizado pelo MEC, as atividades letivas ainda não tiveram inicio", disse a secretaria de Educação do Ceará.

Os governos de Piauí, Rio Grande do Norte e Bahia também relataram redução e descontinuidades dessa ação.

Criado em 2003, o programa é elogiado pela dimensão e capilaridade, mas é criticado por seu índice de eficácia.

Documento deste ano feito por um grupo que incluiu o Ministério da Educação aponta uma taxa de alfabetização de 47% a 56% dos alunos.

"É uma política grande, mas demonstrou dificuldade de fazer com que o aluno voltasse a estudar", diz Roberto Catelli, um dos autores do texto e coordenador de Educação de Jovens e Adultos da ONG Ação Educativa. A pouca integração com a EJA (antigo supletivo) é uma das explicações para resultados negativos do programa, ao lado da baixa qualificação de educadores.

O sistema de gestão também chegou a ter uma interrupção pontual em janeiro.

Os problemas deixam o Brasil ainda mais atrasado no compromisso assumido em conferência mundial, em 2000, de chegar a 2015 com uma taxa de analfabetismo de 6,7%. No atual ritmo, só chegara à meta em 2022.


OUTRO LADO

O Ministério da Educação afirma que o Brasil Alfabetizado "está mantido e encontra-se em execução".

Diz que está iniciando a preparação de novas turmas, mas ainda não há uma data para que isso aconteça.

Por meio da assessoria, a pasta declarou ainda que as turmas atuais do programa foram abertas em outubro de 2015 e têm duração de oito meses. No atual ciclo, informa, são 17.445 turmas com 167.971 alfabetizandos.

A gestão do ministro Mendonça Filho (DEM), que assumiu em maio, também afirma que encontrou cortes no orçamento de 2016 para os programas Brasil Alfabetizado, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Pro Jovem no valor de R$ 120 milhões, e que os mesmos programas já haviam sofrido corte na ordem de R$ 112 milhões em 2015.

"Infelizmente, os indicadores de analfabetismo entre jovens e adultos ainda são elevados", diz a pasta, que cita o crescimento da taxa de analfabetismo entre jovens e adultos em alguns Estados.

É o que aconteceu com cinco Estados de 2013 para 2014, ano com dados mais recentes: AL, GO, PI, RS e SP.

"O MEC considera a alfabetização uma política pública prioritária, está discutindo com vários segmentos o problema, avaliado os programas de alfabetização existentes e estuda a melhor forma de reverter esse cenário."

A assessoria do ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante (PT), que comandou a área até o afastamento da presidente Dilma Rousseff, atribuiu problemas orçamentários da pasta à situação política e criticou o que chamou de "desmonte" da área.

Ele disse ter mantido ações no Brasil Alfabetizado em 2016, mesmo com restrições financeiras. Segundo a equipe do ex-ministro, questões orçamentárias do MEC estavam ligadas à espera pela aprovação da alteração da meta fiscal no Congresso.

sábado, 27 de agosto de 2016

Em artigo, Flávio Dino destaca entrega de 100 obras em agosto

Fico feliz que o mês de agosto, sempre marcado por tantos problemas políticos, tenha sido o mês de um recorde: fizemos cem inaugurações e entregas, o que dá mais de três por dia. Apesar da gigantesca crise política e econômica no país,  estamos conseguindo resultados que garantem a melhora efetiva da qualidade de vida da nossa população, com a entrega de 100 obras nos 31 dias de agosto.

O Governo de Todos Nós fez inaugurações que ampliam serviços públicos em saúde, educação, segurança, assistência social e abastecimento de água. Na saúde, entregamos dois novos hospitais regionais – em Imperatriz e Santa Inês. Em setembro, será o próximo, de Bacabal. Eles vêm se somar aos de Pinheiro e Caxias, totalizando cinco novos hospitais regionais de nosso governo.

Esse modelo de hospital regional foi planejado pelo governador Jackson Lago, que fez o primeiro deles, em Presidente Dutra, e ajuda a descentralizar os serviços. São hospitais que funcionam de verdade, com equipamentos e médicos, evitando que os pacientes da região tenham de se deslocar por centenas de quilômetros por um atendimento.

Na área de educação, foram entregues 16 escolas reconstruídas, como parte do programa Escola Digna, que está dando condições básicas de infraestrutura para o aprendizado de centenas de crianças. Dentro do programa Água para Todos, inauguramos este mês dois sistemas de água – Santa Inês e Chapadinha – e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Vinhais, que vai aumentar de 4% para 40% o volume de tratamento de esgoto em São Luís, atendendo 350 mil ludovicenses.

Na segurança, entregamos 45 viaturas que totalizarão 300 novas ao longo do ano. São veículos de última geração, equipados com tecnologia que permite a integração dos dados colhidos na rua em operações policiais com o Centro Integrado de Polícia e Segurança (CIOPS). Medidas como essas têm feito o índice de resolução de homicídios em nosso estado subir de 8% para mais de 40% em nosso governo. Também em agosto o governo entregou unidades do VIVA, 41 Centros de Assistência Social e a reestruturação do terminal da Ponta da Espera.

Interligando todas essas obras, temos o Programa Mais Asfalto, que garante condições seguras de acesso a serviços como saúde e educação. Tivemos dezenas de entregas do Mais Asfalto este mês e, ao todo, o programa tem 2 mil quilômetros entregues ou em pavimentação em todo o estado, em rodovias e vias urbanas – o que corresponderia à distância entre São Luís e Brasília.

Esse volume recorde de inaugurações deriva de uma só receita: combinação entre a boa aplicação dos recursos públicos e uma equipe motivada. Em momentos de crise, não é hora de cortar gastos públicos, como defendem muitos governantes. É hora de manter os investimentos que fazem a economia girar e que ampliam os direitos de quem mais sofre com a crise.

Esta semana, recebi a carta de seu Raimundo, que trabalha como pedreiro de dia e estuda à noite no Sim, Eu Posso para se alfabetizar. E assisti ao vídeo de seu Vicente, de 80 anos, que leu a primeira carta que escreveu também graças ao programa. Ao ler e ouvir tantos depoimentos que me emocionam, só aumenta minha certeza de que estamos no caminho certo e que vale a pena a gente se indignar com as injustiças e dedicar-se a uma causa. Vale a pena acreditar na construção de um Maranhão melhor para todos nós.

Charge do dia: The New York Times retrata Dilma Rousseff encurralada pela ratazana golpista

 
Gilberto Lima

Essa é visão do mundo sobre o impeachment da presidenta Dilma Rousseff: um golpe comandado por uma verdadeira ratazana que quer se apossar definitivamente dos cofres públicos.

Uma ratazana envolvida e enlameada no mar da corrupção, mas que caminha para destronar uma mulher honrada e honesta, que não recebeu um centavo do propinoduto instalado na República há bastante tempo.

O golpe está, portanto, escancarado para o mundo. Será uma vitória da bandidagem instituída na política brasileira. Um golpe articulado e comandado por aqueles que deveriam estar presos há bastante tempo por surrupiarem os cofres públicos.

Uma vergonha para o Mundo!

Indignados, PMs repudiam ofensa da campanha de Eliziane


por John Cutrim

Os policiais militares estão uma fera com a candidata Eliziane Gama. A revolta dos PMs foi compartilhada no WhatsApp.

“Revoltante a forma com que a propaganda eleitoral da Eliziane retrata nós PMs. Observem que até cascos foram colocados. Vamos compartilhar esse absurdo e exigir que providências sejam adotadas”, desabafou um policial.

Explica-se: é que na propaganda eleitoral de Eliziane há uma charge de enfrentamento contra a polícia (no escudo tem o nome Choque) onde mostra que os pés dos policiais são de bode ou cavalos. Os PMs são representados como “animais” ou “demônios”. A ofensa foi recebida com indignação pela corporação, tamanho o desrespeito.

Para piorar, a candidata é apoiada por aquele que se diz representante da categoria, deputado estadual Cabo Campos, eleito pelos policiais maranhenses.

Por outro lado, a campanha de Eliziane Gama informa que os pés são, sim, de cavalos e que a intenção era representá-los como Centauros, protegendo um palácio de uma manifestação popular.

Em nota, o coronel Sá repudiou a atitude de Eliziane.

Bom dia a todos( as).

Com o sentimento de indignação que faço esse desabafo, diante das imagens usada pela candidata a prefeita de São Luís, Deputada Federal Eliziane Gama, quando se reporta a uma das unidades policial militar, que presta grandes serviço para a sociedade, vejo a aqui a falta de respeito e consideração aos pais de famílias, profissionais que se dedição diuturnamente para combater a criminalidade com o risco de sua própria vida. 

Senhora candidata, não nos trate assim porque nunca a tratamos com falta de respeito mesmo quando a senhora interferiu no desempenho das nossas atividades, sempre a respeitamos e a consideramos, não precisamos que nos ame, apenas que valorize nosso trabalho, não tente nos diminuir ou ridicularizar, eu tenho 29 anos de Instituição, dedicado à sociedade, dois deles dedicado ao Batalhão de Choque, então Cmt, tivemos em várias situações para restabelecer a ordem pública e quando falamos com vossa senhoria com respeito, não porque está deputada, mais sim, porque respeitamos aos cidadãos e a manutenção da Lei, agindo sempre com imparcialidade , impessoalidade , isenção e desempenhando nossas atividade com conhecimento técnico, profissional, compromisso e comprometimento com nossas obrigações constitucionais. 

Senhora candidata, minha chateação, decepção e indignação com vossa excelência só não é maior sabemos os que somos , a Importância que temos , o valor que a sociedade nos dar, até muitas das vezes nos compreendendo em algumas falhas , que por falta de recursos humanos e material não fazemos nosso serviço em sua plenitude, porém, ela sabe que fazemos sempre o melhor possível para dar a garantir os direitos individuais e coletivos da Sociedade maranhense.

Aos Meus policiais militares, não nos deixemos abater por críticas ou postagens que queiram denigrir nossa imagem, somos a melhor policia do Brasil, principalmente, por termos muitas dificuldades e mesmo assim fazemos nosso serviço, temos locais onde temos 2 ou 3 policiais para mais de 10 mil pessoas , mesmo assim, damos contas das nossas missões , sintam-se orgulhos de pertencerem a PMMA e todos nós estamos de parabéns, também agradecemos a todos os nossos parceiros da imprensa de um modo geral pelas divulgações dos nossos trabalhos e ainda aprendemos e aceitamos as críticas para corrigir nossos procedimentos .

Finalizando só resta a nossa candidata aplaudir de pé nossa instituição e dizer muito obrigado Meus nobres policiais militares, pelos serviços prestados para as comunidades.

Cel PM Saá– Cmt da APMGD

Nota da candidata Eliziane

A candidata à prefeitura de São Luís Eliziane Gama (PPS) vem através desta registrar e lamentar o erro gráfico de uma charge veiculada em seu programa de TV que foi exibido no dia 27 de agosto de 2016; que o erro de corte não passou pela coordenação política, mas que foi prontamente resolvido e os responsáveis retirados da campanha. Assim, a candidata Eliziane Gama deixa claro que para além da disputa política apoiou, apoia e apoiará a Policia Militar de fato, reitera o profundo respeito que tem pela Polícia Militar do Maranhão, e que tem orgulho do carinho que tem pela categoria e que sempre esteve ao lado dos militares na defesa de melhores condições de trabalho; que não faz isso apenas em ano eleitoral para “pedir votos”; que esteve presente dando apoio durante as manifestações dos PMs do Maranhão em 2011 e em 2014 na ocupação da Assembleia Legislativa estadual; que sempre deixou sua tribuna à disposição da categoria militar; que sempre usou o gabinete da então deputada estadual para seus pleitos; e que agora, como deputada federal, defendeu com contundência a PEC 300 mostrando com fatos reais e concretos o seu total e irrestrito apoio aos militares e a caserna. Assim, a candidata Eliziane Gama deixa claro que para além da disputa política apoiou, apoia e apoiará a Policia Militar de fato, com ações e projetos sempre ao lado da categoria nas lutas como sempre fez.


São Luís, 27 de agosto de 2016.

Em Recife, governador Flávio Dino apresenta o programa ‘Mais Produção’ à Sudene

"Temos um programa na linha de agroindústria que pretende desenvolver a área no estado, que precisa ser fortalecida. Com o programa, que começou a ser implantando no ano passado, são 10 cadeias produtivas com 204 ações", explicou Flávio Dino.
O governador Flavio Dino esteve, nesta sexta-feira (26), em Recife, onde reuniu com a diretoria da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). No encontro, o governador manifestou apoio aos projetos desenvolvido pelas empresas privadas com investimento da Sudene e apresentou programa de Governo 'Mais Produção'. Na passagem por Recife, Flávio Dino ainda se reuniu com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

Recebido pelo superintendente da Sudene, Marcelo Neves, o governador exaltou a importância que órgão o tem tido para impulsionar projetos executadas por empresas privadas no Maranhão. 

"Nossa visita tem duas razões principais, manifestar o desejo de estreitar as relações do Governo do Estado com a Sudene e deixar claro nosso apoio aos projetos que transcorrem no Maranhão", apontou o governador Flavio Dino, lembrando, durante a reunião, cada um dos projetos.

Durante o encontro, o governador do Maranhão apresentou o Programa Mais Produção, que incentiva 10 cadeias produtivas (arroz, feijão, mandioca, hortifruticultura, leite e derivados, carne e couro, ovinocaprinocultura, avicultura, aquicultura e mel). Estão sendo aplicados R$ 62,1 milhões em 5.322 propriedades, distribuídas em 129 municípios, na primeira fase do programa. Foi ressaltado que o objetivo é “promover o adensamento das cadeias produtivas e arranjos produtivos locais em diferentes escalas (pequenos, médios e grandes), agregando valor aos produtos maranhenses, gerando mais riqueza, emprego e renda”. Flávio Dino espera contar com o apoio da Sudene para impulsionar as cadeias produtivas no Estado.

"Temos um programa na linha de agroindústria que pretende desenvolver a área no estado, que precisa ser fortalecida. Com o programa, que começou a ser implantando no ano passado, são 10 cadeias produtivas com 204 ações", explicou.

Flávio Dino demonstrou o interesse em estreitar os laços entre o Estado e a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste e falou sobre a importância dos instrumentos de ação da Autarquia em sua área de atuação, que inclui os nove estados da Região, além de parte de Minas Gerais e Espírito Santo. Entre 2012 e 2016, a autarquia aprovou 85 pleitos de incentivos fiscais para empresas estabelecidas no Maranhão. Os empreendimentos foram beneficiados, pelo prazo de 10 anos, com o incentivo de Redução de 75% do IRPJ; Reinvestimento de 30% do IRPJ devido; além da Isenção do AFRMM, que vigorou até dezembro de 2015.

Outro instrumento administrado pela Sudene para impulsionar o desenvolvimento regional é o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), que financia, atualmente, dois projetos no Maranhão – Suzano Papel e Celulose S/A (Plantio de eucalipto conduzido pela Unidade de Negócios Florestais/UNF, para atender a demanda das unidades industriais de Mucuri e Imperatriz, com madeira de eucalipto em quantidade, qualidade, regularidade e baixo custo) e Companhia Energética do Maranhão (Modernização da estrutura de distribuição elétrica do Estado). Existe, também, o projeto Wtorre, que trata da implantação de um porto na cidade de São Luís, que já teve a consulta prévia aprovada.

O superintendente da autarquia, Marcelo Neves, agradeceu a visita do governador, parabenizou o 'Mais Produção', que será analisado para posterior apoio. Marcelo reiterou a importância do diálogo com os estados: "A Sudene tem todo os instrumentos para desenvolver o Nordeste, mas precisamos exatamente desta parceria com os governadores", defendeu.

Participaram da reunião o secretário chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, e o presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), Julio Mendonça.

Sudene
A Sudene é uma autarquia que tem como missão promover o desenvolvimento includente e sustentável no Nordeste e a integração competitiva da base produtiva regional na economia nacional e internacional.

Encontro

Flávio Dino visitou o governador Paulo Câmara, no Palácio do Campo das Princesas. Na oportunidade, os governadores conversaram sobre os acordos das dívidas dos estados com a União, visando garantir recursos para as federações.


Uma pessoa morre em acidente na Avenida Maranhão, em Teresina, na noite de sexta-feira

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida num acidente grave registrado na noite de sexta-feira (26) na Avenida Maranhão, trecho da zona Sul de Teresina.

As vítimas estavam em um Honda Civic que subiu o canteiro central da avenida e colidiu em um poste da rede de iluminação. Os dois ocupantes ficaram presos às ferragens.

O sobrevivente foi resgatado com a ajuda do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital de Urgência de Teresina. O rapaz que morreu no acidente foi identificado como Samuel.
Diversos vídeos circulam nas redes sociais mostrando o estado das vítimas após a colisão, que derrubou o poste. O veículo foi atingido exatamente no lado do passageiro.

Em alguns dos vídeos as testemunhas relatam que o sobrevivente agonizava à espera do socorro médico.

Ainda não se sabe os motivos que levaram o motorista a perder o controle da direção, mas  suspeita-se de que o veículo desenvolvesse alta velocidade.


Com informações do 180 graus

Governo do Maranhão lança aplicativo “Portal do Servidor”

Os cerca de 110 mil servidores, ativos e inativos, do Executivo estadual poderão, a partir de agora, consultar contracheques, checar dados cadastrais, ficha financeira, verificar processos, além de ter acesso a todas as notícias publicadas no site da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), de forma prática e ágil, pelo smartphone ou tablet. Todas essas consultas serão possíveis, por meio do aplicativo “Portal do Servidor”, que já está disponível.

A iniciativa foi desenvolvida pela área de Tecnologia da Informação, da Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep). O aplicativo poderá ser baixado, gratuitamente, para sistemas operacionais Android e IOS. Na Google Play Store, para smartphones com sistema operacional Android, e, para o sistema IOS (iPhone), na Apple Store.Para acessar o aplicativo, o servidor deve entrar com o número do CPF, ea mesma senha utilizada no Portal do Servidor.

Segundo a Ouvidoria do Servidor, o acesso ao contracheque é o serviço mais solicitado, com mais de 180 mil visualizações por mês. Além dessa funcionalidade, o aplicativo permitirá ao servidor receber um aviso, quando a prévia do contracheque estiver disponível.

Por meio da Ouvidoria, poderão ser enviadas sugestões, reclamações e acompanhar a situação de atendimento das demandas feitas ao governo. Os servidores terão ainda acesso à lista de parceiros do Clube de Desconto do Servidor - programa que assegura aos servidores,descontos de até 50% em produtos e serviços de empresas conveniadas.

“É de extremo interesse do Governo do Maranhão ampliar os canais de interação entre a administração pública e os servidores estaduais, com vistas a fomentar a governança digital, o diálogo e a melhoria dos serviços públicos prestados”, avalia a secretária de Estado da Gestão e Previdência, Lílian Guimarães.

“O uso de tecnologias móveis é uma tendência mundial. Com o lançamento desse aplicativo, abrimos um novo canal de comunicação, com os servidores públicos estaduais”, destacou Ronald Campos, membro da área de TI da Segep.

Portal do Servidor

O aplicativo Portal do Servidor coloca na palma da mão dos servidores ativos e inativos do Governo do Maranhão, o acesso às informações cadastrais, funcionais e financeiras, a qualquer hora e em qualquer lugar.

Conheça algumas funcionalidades do aplicativo:

- Contracheque –Viabiliza a consulta da versão eletrônica do contracheque.

- Notícias – Libera o acesso às notícias mais recentes, publicadas no site da Segep.

- Clube de Desconto - Possibilita pesquisar as empresas parceiras do Clube de Desconto do Servidor.


Ouvidoria - Permite que os servidores ativos e inativos do Governo do Estado do Maranhão, possam encaminhar suas sugestões, elogios, reclamações e denúncias.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Rádio Timbira passa por reformas técnicas, transmite a programação exclusivamente pela internet e suspende sabatina com candidatos

A Rádio Timbira, emissora do Governo do Maranhão, intensifica os trabalhos de modernização de seu parque de transmissores, transferindo-o do bairro Maracanã/Distrito Industrial para uma área central da cidade, com objetivo de melhorar o sinal e aumentar o raio de abrangência da emissora.

Por conta desse trabalho, desde quinta-feira (25), a programação passou a ser transmitida exclusivamente pela internet, até que as mudanças técnicas sejam concluídas. A nova casa de transmissores e a torre do link já estão prontas. A base da nova torre de transmissão está em execução.

Os trabalhos fazem parte da modernização e resgate pleno da emissora que foi extinta como empresa pública de comunicação em 1994 pela então governadora Roseana Sarney.

Por meio de nota, a Secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos (Secap) informa que, devido a essas mudanças técnicas, a emissora decidiu suspender a realização das sabatinas com os candidatos a prefeito de São Luís, previstas para serem realizadas entre os dias 29 de agosto e 13 de setembro deste ano.

Durante o período de duração dos trabalhos, os ouvintes poderão acompanhar a programação pelo endereço da emissora na internet www.radiotimbira.ma.gov.br ou pelos aplicativos tunein e rádios. Se preferir, pode baixar o aplicativo da rádio na play store.

Confira a íntegra da nota divulgada pela Secap

NOTA

A Rádio Timbira comunica que, por motivos técnicos, suspendeu a realização das sabatinas com os candidatos a prefeito de São Luís, previstas para serem realizadas entre os dias 29 de agosto e 13 de setembro deste ano.

Em face da completa reestruturação com novo parque de transmissores, a emissora transmitirá sua programação pela internet nas próximas semanas.

Os investimentos realizados pelo atual governo na Rádio Timbira resultam da política de valorização da comunicação pública como importante instrumento para as relações democráticas e o desenvolvimento do Maranhão.


A direção da Rádio Timbira pede a compreensão dos ouvintes e parceiros, ao tempo em que reitera a necessidade da interrupção na transmissão para que ofereça melhor cobertura e sinal para a população.

Roberto Rocha, o senador do “puxadinho”, é criticado nas redes sociais

Valdiney Rogers Silva diz: “rapaz eu sou maranhense e não gosto do político Roberto Rocha, só votei nele pra destronar família Sarney, mas ja me arrependi. Senador fraco e sem palavra é o que ele é”.
O senador “puxadinho” Roberto Rocha, que tentou desqualificar o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, em postagem no facebook, tem sentido que sua rejeição é grande. Indignados, internautas detonam o senador, eleito graças ao empenho do governador Flávio Dino. Rocha é tido como um traidor.

“Só votei em você por causa do atual governador do Maranhão. Você sabe que só está aí graças aos votos dele. No Maranhão, ninguém gosta de você. Seu pai, que Deus o perdoe, foi péssimo governador, você é péssimo senador e teu filho, péssimo vereador, fora a parte de sua família que domina a cena política de balsas. Não votem em políticos que se reproduzem, evitem a criação de oligarquias”, diz Marcelo CI.

Valdiney Rogers Silva diz: “rapaz eu sou maranhense e não gosto do político Roberto Rocha, só votei nele pra destronar família Sarney, mas ja me arrependi. Senador Fraco e sem palavra é o que ele é”.

“Concordo com vocês, Marcelo CI e Valdiney Rogers Silva... Nonato fale apenas por você... Não venha com essa de Roberto Rocha amado pelos maranhenses... só votei nesse cara por causa do atual governador. Mais uma coisa, se RR ficasse um milímetro do lado errado ele não seria senador hoje...”, diz Júnior Braga.

Karla Silva Santiago Gomes dispara:  “Puxadinho, quem é o senhor pra falar nisso, só foi eleito a senador só se elegeu primeiramente porque Edivaldo lhe tirou do seu canto obscuro onde estava esquecido e porque o governador lhe colocou no colo e lhe carregou. Não tem carisma, simpatia e nem o dom da oratória. Foi carregado para onde está é agora vem com esse papo. Aproveite o pouco tempo de 6 anos que lhe resta porque você não se elege novamente”.

“Mais fraco que esse senador? Impossível. Eita voto que me arrependo. Aproveita bem Roberto Rocha, seu único e último mandando, pois nem pra vereador decola mais”, diz Wendell Martins.

Suspeitos de receptar peças de carros roubados são presos por policiais militares

O Grupo de Serviço Avançado do 1º BPM prendeu, na quinta-feira (25), por volta das 10h40, o homem identificado como José Isidório Moraes, suspeito de receptar peças de carros que podem ser produtos de crimes.

Pelas informações dos policiais, a equipe estava passando na entrada do Porto do Itaqui quando observaram uma caminhonete L-200, de cor preta, onde estavam quatro elementos suspeitos. Na abordagem ao grupo, foi constatado que na carroceria do veiculo havia um motor de S10.
Um dos suspeitos disse que apenas tinha emprestado o veículo para que um dos parceiros transportasse o motor. Feita as devidas averiguações, os policiais descobriram que o veiculo havia sido tomado de assalto no município de Maravilha, em Santa Catarina.

Logo depois, foi realizada uma busca no galpão situado no bairro Jambeiro, Vila Maranhão, e lá encontraram mais peças de motores e pedaços de chassis.
No momento, o GSA conseguiu conduzir três indivíduos sem lesões corporais e todo material apreendido para a Delegacia de Polícia para serem tomadas as medidas judiciárias e providências cabíveis.

Além de José Izidório Moraes, foram conduzidos como testemunhas José Ribamar de Oliveira Costa e Carlos Antônio Costa Frazão.

Foram apreendidos um motor de veículo Chevrolet/S10, dois pedaços de chassi com as numerações raspadas, um amortecedor e várias peças avulsas de motor de diversos tipos de veiculo.

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...